quinta-feira, 27 de julho de 2017

Asteroide gigante passou perigosamente perto da Terra e só foi registado dias depois

Resultado de imagem para Asteroide

Um asteroide do tamanho de um Boeing 747 esteve muito perto da Terra, passando a 124 mil quilómetros de distância do nosso pequeno planeta azul. E os astrónomos não tinham menor ideia da sua existência até esta quinta-feria, três dias depois de sua passagem.

O asteroide 2017 001 chegou a cerca de 124 mil quilómetros da Terra. Só para comparar, a lua está a 384.400 quilómetros de distância e alguns satélites em órbita terrestre alta já se afastaram a 320 mil quilómetros do nosso planeta natal.

O asteroide tinha 25 metros de largura (mais ou menos três autocarros) e 78 metros de comprimento (aproximadamente a envergadura de um Boeing 747). O objecto passou pela Terra sem ser detectado devido à sua superfície escura e não reflexiva, dificultando a sua visualização nos telescópios.

A modo de comparação, o asteroide que explodiu nos arredores de Chelyabinsk, na Rússia, em 2013, que feriu quase 1500 pessoas e causou dezenas de milhões de dólares em danos, era de 17 e 20 metros de comprimentos.

O incidente, portanto, é um motivo de preocupação. Um asteroide desse tamanho, ao atingir uma cidade, pode provocar a morte de centenas de milhares de pessoas. O meteoro de Tunguska, em 1908 por exemplo, destruiu 1240 quilómetros quadrados de floresta na Sibéria e liberou mil vezes mais energia do que a bomba atómica que foi lançada contra Hiroshima, no Japão, em 1945.

A NASA estima ter descoberto 90 por cento de todos os objectos nas proximidades da Terra e maiores que um quilometro de comprimento. No entanto, há inúmeros asteroides menores que ainda podem causar danos catastróficos à humanidade se atingirem a Terra.

"Por enquanto, nenhum asteroide conhecido representa um risco de impacto com a Terra nos próximos 100 anos", disse o oficial de defesa planetária da NASA, Lindley Johnson, em uma declaração em junho. "Encontramos principalmente os maiores asteroides e temos muitos mais menores, mas ainda potencialmente perigosos para encontrar," disse o especialista.

"Os astrónomos encontram asteroides próximos à Terra todos os dias e a maioria é inofensiva. Mas ainda é possível que o próximo Tunguska nos surpreenda e, apesar de sermos muito melhores em encontrar asteroides maiores, isso não nos ajuda se não estivermos preparados para fazer algo sobre eles", disse Alan Fitzsimmons, especialista em asteroides da Queen's University em Belfast, também em junho.

Ler mais AQUI

Cientistas: 'podemos nos considerar viajantes espaciais ou migrantes intergalácticos'

Via Láctea vista da Estação Espacial Internacional

Cerca de metade da matéria de estrelas e de toda a Via Láctea é proveniente de galáxias vizinhas, o que pode sinalizar sobre a origem extragaláctica da Terra e do Sistema Solar, diz um artigo cientifico publicado no jornal MNRAS.

"Tendo em conta a quantidade de matéria da Via Láctea, de que nós consistimos, que pode se ter introduzido aqui proveniente de outras galáxias, podemos nos considerar como viajantes ou como migrantes espaciais. Em outras palavras, a história de formação do Sistema Solar e da humanidade pode ser menos local do que pensamos", informa Daniel Angles-Alcazar da Universidade Northwestern em Chicago.

A Via Láctea fica no vazio intergaláctico cercada por uma série de galáxias anãs a maior parte das quais não é vista por causa de sua extrema falta de brilho. De acordo com a opinião científica, muitas das anãs aproximam-se de vez em quando da nossa galáxia criando os chamados fluxos de estrelas, informa o relatório publciado no MNRAS.

Elas se parecem com fitas de estrelas, não ligadas entre si por gravitação, que giram em torno do centro da Via Láctea, na qual fica a Terra, o Sol e quase todas as outras estrelas.

Os fluxos de estrelas, de acordo com os astrónomos, são os restos de galáxias anãs ou de aglomerados globulares, despedaçados ou absorvidos pela Via Láctea em tempos remotos.

Observando um dos mais famosos fluxos de estrelas, os astrónomos perceberam que durante esses eventos apocalípticos a Via Láctea “rouba” quase toda a matéria escura de tais galáxias, que em resultado se decompõem e se transformam nas fitas que podem ser vistas.

A equipe de cientistas encabeçada por Angles-Alcazar realizou estudos para perceber o modelo de formação da Via Láctea e chegaram a conclusões extraordinárias.

"Essas conclusões mudam radicalmente a nossa imagem da formação de galáxias após a Grande Explosão. Se galáxia cresceu dessa maneira, cerca de metade dos átomos à nossa volta, incluindo todo o Sistema Solar e a Terra, tinha pertencido em algum período a galáxias afastadas milhões de anos-luz e não à Via Láctea", concluiu o colega de Angles-Alcazar, Claude-André Faucher-Giguère.

De acordo com os resultados dos estudos, a absorção de outras galáxias não é a fonte principal da matéria que a Via Láctea roubou ou continua roubando às suas vizinhas, porque uma grande parte de gás e poeiras entrou na galáxia junto com os ventos quasares que abandonaram as galáxias vizinhas há muito tempo (há centenas de milhões ou mesmo vários biliões de anos).

Ler mais AQUI

'Sepultura do extraterrestre' é encontrada na Crimeia

Esqueleto de um bebê do século II encontrado durante as escavações perto de Kerch, Crimeia

Durante escavações de uma necrópole perto da cidade de Kerch, na Crimeia, pesquisadores descobriram a sepultura de um bebé com crânio extremamente prolongado do século II, informa a Fundação Arqueologia.

O esqueleto encontrado tem uma peculiaridade estranha, nomeadamente, um crânio deformado obrigatoriamente, conforme as tradições bárbaras, diz-se no comunicado da organização.

Arqueólogos acreditam que era um menino que teria cerca de um ano e meio, como indica a estrutura do crânio.

Esqueleto de um bebé do século II encontrado durante as escavações perto de Kerch, Crimeia

"Isso significa que sua cabeça foi deformada logo após o nascimento. Deformação de crânios é uma característica típica dos sármatas [povo antigo que habitava na região], especialmente mais tarde, sendo uma dos traços de sua identificação", explicaram arqueólogos.

Os primeiros crânios artificialmente deformados foram descobertos em 1826 pelo arqueólogo francês Paul Du Brux, também perto de Kerch. Acredita-se que povos antigos mudavam forma dos crânios para demonstrar sua classe social, medida que mudava completamente a personalidade das crianças, tornando-as mais agressivas. Sendo assim, o bebé encontrado deveria se tornar um guerreiro e proteger o Reino do Bósforo (actual Crimeia).

Arqueólogos escavando uma necrópole perto de Kerch, Crimeia

Segundo contam cientistas, para os defensores da Teoria dos Astronautas antigos, que acreditam que seres extraterrestres visitaram a Terra num passado remoto, tais crânios representam provas irrefutáveis disso. Por esta razão, o lugar do achado foi baptizado de "sepultura do extraterrestre".

Ler mais AQUI

NASA publica vídeo de sombra sinistra atravessando a Terra

Terra, Lua

O vídeo de cinco segundos conseguiu captar a passagem da Lua sobre a Terra em pleno eclipse solar.

É assim que se vê a Terra do espaço nesse momento: com uma enorme mancha escura percorrendo a superfície à medida que a Lua continua seu caminho. A sombra lunar se desloca pela superfície terrestre a uma velocidade de 2.000 quilómetros por hora, segundo a NASA.

Somente aqueles que observam o fenómeno perto da mancha escura podem ver um eclipse solar total, isto é, o instante em que a Lua se interpõe directamente entre o Sol e a Terra.

A gravação, de apenas cinco segundos, captou todas as luzes que percorrem o planeta azul durante o dia.

"O Sol levanta-se à direita e se põe à esquerda, iluminando assim a metade da Terra que está justamente por baixo. O reflexo do Sol se pode ver a medida que se desloca da direita à esquerda", explicou um astrónomo da NASA.

O vídeo, gravado durante o eclipse solar de 8 de março de 2016 a uma distância de 35.00 quilómetros da Terra, foi feito pelo satélite japonês Himawari-8 em órbita geoestacionária, de modo perpendicular à Terra, do lado do oceano Pacífico.

Teremos que esperar até 2034 para voltar a observar tal fenómeno.


Ler mais AQUI

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Planetas 'órfãos' que vagueiam pela galáxia podem ter vida alienígena

Planetas 'órfãos' que vagueiam pela galáxia podem ter vida alienígena

O calor e radiação ainda presentes nestes planetas ainda podem permitir a existência de formas de vida.

Um grupo de astrónomos polacos dirigiu uma investigação que apontou para a existência de planetas ‘órfãos’ do tamanho da Terra (até maiores) e para a possibilidade de ainda conterem vida.

Como aponta o Mirror, mesmo que estes planetas vagueiem sem destino pela Via Láctea, ainda retêm algum calor e radiação no seu interior, o que pode permitir a existência de alguma forma de vida, mesmo que desconhecida.

Alguns dos cientistas envolvidos na investigação – que teve como objetivo fazer um pesquisa dos planetas da Via Láctea – acreditam mesmo que estes planetas podem ainda conter lagos e oceanos o que, aliado ao facto de as dimensões serem semelhantes às da Terra, dão boas indicações para este tipo de descoberta.

Fonte: NM

Nova espécie de pássaro descoberta nos Açores. Só que já foi extinta pelo Homem


Pyrrhula crassa foi o nome atribuído pelos cientistas

Uma equipa de cientistas descobriu, nos Açores, uma nova espécie de pássaro, já extinta, à qual chamou Pyrrhula crassa.

Os ossos do animal foram descobertos numa cratera de um vulcão na ilha Graciosa, no arquipélago dos Açores, numa pequena cavidade onde há muitos anos a lava passava.

O pássaro em questão desapareceu há centenas de anos atrás, devido a colonização das ilhas e a "introdução de espécies invasivas", com refere o Science Daily.

O mesmo aconteceu a outras espécies de pássaros em outras ilhas, na Madeira e nas Canárias, refere o mesmo artigo.

"É o primeiro animal extinto, deste tipo, descoberto no arquipélago, e não será o último", diz Josep Antoni Alcover, líder do projeto que é apoiado pelo Mediterranean Institute for Advanced Studies.

Os vestígios do animal foram descobertos num vulcão com cerca de 12 mil euros, na zona sudeste da ilha.

Apesar de não existirem muitos vestígios do tipo de pássaro em questão, os cientistas acreditam que conseguiram encontrar um novo tipo de animal dentro do grupo que reúne a espécie em questão.

Fonte: DN

Aranha gigante aterroriza família


O aracnídeo apareceu na janela da cozinha, onde mulher e o marido estavam a cozinhar. 

Lauren Ansell, de Mount Coolum, em Queensland, na Austrália publicou várias fotografias de uma aranha gigante, que chamou de ‘Aragog’, aludindo ao aracnídeo gigante da saga Harry Potter. 




A aranha apareceu na janela da cozinha de casa de Lauren, onde o seu marido estava a preparar o jantar. Ansell diz, em declarações ao Daily Mail Austrália, que a aranha pareceu inofensiva mas que quando tentaram tirá-la e movê-la para o chão, não reagiu bem. 

"O meu namorado estava a cozinhar quando se apercebeu do ‘monstro’", conta. "Não queríamos matá-la, mas ela não ficou feliz quando tentámos movê-la", continua. 

"Mas continua viva e feliz. Demos-lhe o nome de Aragog", afirma. Desde a publicação, que está a ser viral, o casal nunca mais viu a aranha gigante. "Está provavelmente no jardim, mas nunca mais apareceu", revela.


Ler mais AQUI 

Materiais secretos: piloto norte-americano dirige 'OVNI' real

Um OVNI no céu

O aparelho em forma de disco de grandes dimensões foi filmado voando no ar... Será que são extraterrestres? O que procuram na Terra? A resposta não deixa de surpreender!

O Daily Express decidiu publicar um vídeo confidencial para os seus leitores na Internet gravado nos EUA, onde se pode ver uma aeronave que lembra um OVNI. 

Mas os caçadores de alienígenas vão ficar desapontados, porque trata-se do projecto secreto norte-americano Avrocar, que tinha como objectivo o fabrico de um aparelho militar. 

Os cientistas construíram este aparelho durante a Guerra Fria com o objectivo de criar uma alternativa ao helicóptero. O vídeo mostra este “OVNI” durante os voos de treino. 

Avro Canada VZ-9 Avrocar

​Acrescenta-se que os testes destes aparelhos provocaram o boom de avistamento de OVNIs nos EUA nos anos quarenta e cinquenta. 

#OTDH 1959: test flights of Avro Avrocar (flying saucer) temporarily halted in Malton, Ont. http://ow.ly/l5nQ306DSB6

​O Avri Canada VZ-9 Avrocar era uma aeronave secreta produzida pela Avro Canada Aircraft para as autoridades norte-americanas nos primeiros anos da Guerra Fria. O primeiro voo foi realizado em 12 de novembro de 1959.


Ler mais AQUI

terça-feira, 25 de julho de 2017

Empresa norte-americana vai colocar chips nos funcionários

Empresa norte-americana coloca microchips nos trabalhadores

Os chips, implantados debaixo da pele, vão permitir aos trabalhadores pagar no refeitório, ligar os computadores, utilizar diferentes máquinas, como as fotocopiadoras, e abrir portas

Uma empresa tecnológica de Wisconsin, nos Estados Unidos, vai colocar microchips, do tamanho de grãos de arroz, nos funcionários. A “Three Square Market” será pioneira nesta iniciativa, com início a 1 de agosto.

Segundo o jornal The Independent, a colocação do microchip é opcional, no entanto, a empresa espera uma adesão de mais de 50% dos trabalhadores. Aliás, a companhia afirma que 50 dos seus funcionários já se inscreverem voluntariamente para receber a nova tecnologia.

Os chips serão implantados debaixo da pele, entre o polegar e o indicador, e vão permitir o pagamento da comida e bebidas no refeitório, fazer o login nos computadores, viabilizar a utilização de máquinas e abrir portas dentro da empresa.

Através de um comunicado, o diretor-executivo da empresa, Todd Westby, explicou ainda que os chips podem ser utilizados para desbloquear telefones, trocar cartões de visita e armazenar informações médicas.

Eventualmente, esta tecnologia tornar-se-á padronizada, permitindo a qualquer um usá-la como seu passaporte, passe de transporte público ou para fzer compras”, acrescentou Todd, num comunicado de imprensa, de acordo com o The Independent.

Mais experiências

A tecnologia e informação biométrica estão a tornar-se cada vez mais populares. No início deste ano, uma empresa ferroviária sueca começou a oferecer a opção, aos seus passageiros, de usarem um chip, implantado na mão, em vez de um bilhete de papel.

Na última semana, o banco britânico TSB anunciou que irá disponibilizar em setembro uma aplicação para smartphones que reconhece a íris do olho do cliente e lhe permite aceder às suas contas bancárias.

O mercado internacional está aberto e acreditamos que a trajetória futura da participação será conduzida por quem capturar primeiro essa área”, considera Patrick McMullan, um dos responsáveis de empresa norte-americana “Three Square Market”.

Fonte: TVI24

Microsoft coloca um fim ao Paint após 32 anos


Na nova atualização do Windows o antigo programa deixará de existir

O famoso programa de edição de imagens Paint poderá estar perto do seu fim, após 32 anos. A Microsoft está a preparar-se para retirar o aplicativo na próxima atualização do Windows 10.

Segundo algumas informações, o Paint será agora substituído pelo Paint 3D, que trará ainda mais funcionalidades, concretamente no que diz respeito à edição de imagens em três dimensões.

Refira-se que este programa foi lançado na primeira versão do Windows em 1985, então com o nome de Paintbrush, sendo que posteriormente foi adotado o nome de Paint.

Além do fim deste programa, a Microsoft prepara-se também para remover outros dois na próxima atualização, concretamente o Outlook Express e o Reader.

Fonte: DN

Afinal, a nossa Lua pode ter reservas de água e ser habitável

Afinal, a  nossa Lua pode ter reservas de água e ser habitável

Antigos depósitos vulcânicos indicam para a possibilidade de haver grandes quantidades de água por baixo da superfície rochosa do satélite natural da Terra.

Mesmo que esteja tão perto de nós ainda há espaço para a Lua nos surpreender. Isto porque, aparentemente, o satélite natural da Terra pode ter reservas de água por baixo da superfície rochosa do planeta.

Os dados resultam de uma investigação da Universidade de Brown, a qual pode ter dado bons motivos para voltar a investigar a Lua. “A questão-chave é se as amostras recolhidas [pelo módulo lunar] Apollo representam as condições em bruto do interior lunar ou se em vez disso representam regiões ricas em água invulgares ou talvez anómalas dentro de um manto ‘seco”, pode ler-se no comunicado do investigador principal, Ralph Milliken, feito ao Mirror.

A teoria mais aceite pela comunidade científica é que a Lua foi formada a partir de detritos depois de um objeto do tamanho de Marte embater na Terra no começo do Sistema Solar, algo que pode ter sido desafiado com esta descoberta.

Fonte: NM

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Sua vida irá repetir-se infinitas vezes, dizem cientistas

Sua vida irá se repetir

Os humanos estão enroscados numa dobra do tempo que pode estar repetindo por toda a eternidade, de acordo com nova teoria.

Já teve a sensação de que já fez exactamente o mesmo antes? Uma nova teoria afirma que os seres humanos provavelmente repetiram o mesmo comportamento uma quantidade infinita de vezes, graças ao facto do tempo e do Universo estarem repetindo-se por toda a eternidade.

O Universo expandiu-se a um ritmo acelerado desde o início dos tempos, e alguns especialistas acreditam que um dia alcançará um ponto de inflexão, onde ele não pode expandir mais e começará a contrair.

Vai demorar cerca de um trilião de anos para o Universo se contrair ao ponto ‘infinitésimo’ de onde começou, e uma vez que isto aconteça, o Big Bang ou algo semelhante ocorrerá de novo, diz a teoria.

No entanto, como tudo vem do mesmo exacto ponto, alguns sugerem que isso faz com que a mesma história se repita infinitas vezes por toda a eternidade.

Essencialmente, isso confirma que o tempo também é uma ilusão.

O Dr. Paul Frampton, professor de física da Universidade da Carolina do Norte (EUA), disse:

Este ciclo ocorre um número infinito de vezes, eliminando assim qualquer começo ou fim de tempo.

Parampreet Singh do Perimeter Institute for Theoretical Physics em Ontário, disse à Phys.org:

O significância desse conceito é que ele responde ao que aconteceu com o universo antes do Big Bang.

Ele acrescentou que, se pudéssemos olhar de volta antes do Big Bang, as coisas seriam exactamente as mesmas, mas talvez poderiam estar no sentido inverso.

O Sr. Singh continuou:

No Universo antes do salto, todas as características gerais serão as mesmas. Ele seguirá as mesmas equações dinâmicas, as equações de Einstein quando o Universo for grande.

Nosso modelo prevê que isso aconteça quando o Universo se torne na ordem de 100 vezes maior do que o tamanho Planck. Além disso, o conteúdo da matéria será o mesmo e terá a mesma evolução.

Uma vez que o Universo pré-salto esteja contraindo-se, parecerá como se estivéssemos olhando para trás no tempo”.

Ler mais AQUI

O carro voador da Guerra das Estrelas já pode ser guiado por crianças

Radio-Flyer-00

Ainda faltam cinco meses para o Natal, mas talvez seja bom começar a pensar a poupar para algumas prendas. Principalmente se tiver filhos pequenos e eles forem fãs de Star Wars. A Radio Flyer, especialista em pequenos veículos motorizados para crianças, propõe um pequeno carro elétrico igual ao veículo com que Luke Skywalker, Obi-Wan Kenobi e os dois dróides, C-3PO e R2-D2, viajam à cidade para conhecer Han Solo.

Radio-Flyer-02

Radio-Flyer-04

Radio-Flyer-01

O Landspeeder de Luke é idealizado pela empresa americana como um pequeno veículo que pode ser conduzido em qualquer lado por crianças a partir dos quatro anos de idade. Tem espaço para o condutor e o passageiro e nenhuma mãe precisa de se preocupar, pois só tem três modos de condução: com velocidade máxima de 8 km/h, de 3 km/h, ou marcha-atrás até 3 km/h. Mantenha o Landspeeder na garagem para não ser haver perigo de ser usado no corredor da casa.

Ler mais AQUI

Cientistas vão procurar extraterrestres num satélite de Saturno


NASA vai utilizar tecnologia inovadora para descobrir a existência de vida no espaço

Um grupo de cientistas vai utilizar uma tecnologia inovadora denominada de microscopia holográfica para tentar descobrir vida extraterrestre em Enceladus, o sexto maior satélite natural de Saturno, que se caracteriza por ter um oceano de água liquida sob uma superfície gelada.

Segundo uma publicação do jornal Astrobiology, a nova técnica usa lasers para gravar imagens a três dimensões (3D) para detetar micróbios extraterrestres que, segundo os especialistas, podem colocar o homem mais perto de descobrir a existência de outras formas de vida no espaço.

"A microscopia holográfica digital permite-nos ver e seguir o mais ínfimo dos movimentos", revelou Jay Nadeau, professor de pesquisa de Engenharia Médica e Aeroespacial.

Há muito que Enceladus é alvo de grande curiosidade por parte da comunidade científica por causa do oceano subterrâneo por baixo de uma crosta de gelo que foi descrita pela NASA como "uma pista promissora" na procura de vida no espaço.

Um antigo investigador, Geoffrey Marcy, chegou mesmo a sugerir que um grupo de milionários trabalhasse com a NASA para construir uma nave espacial com capacidade para chegar a Enceladus. No entanto, esta nova tecnologia poderá ser a solução para chegar mais facilmente àquele satélite de Saturno.

Fonte: DN

sábado, 22 de julho de 2017

Um asteróide do tamanho de um campo de futebol vai passar muito perto da Terra no domingo


Um asteróide do tamanho de um campo de futebol vai passar muito perto da Terra no domingo

Conhecido como '2017 BS5', foi descoberto em janeiro pelo Observatório Haleakala (Hawaii) e viaja a uma velocidade de 5,8 quilómetros por segundo.

Domingo 23 de julho um asteróide entre 40 e 90 metros de diâmetro vai passar muito perto da Terra, como relatado pelo programa de objectos perto da Terra (NEOs, sigla em Inglês) Jet Propulsion Laboratory da NASA .

Conhecido como '2017 BS5', o asteróide foi descoberto em janeiro pelo Observatório Haleakala, no Havaí e viaja a uma velocidade de 5,8 quilómetros por segundo. Ele vai aproximar-se a uma distância de 1,9 milhões de quilómetros da Terra, o equivalente a 3,2 distâncias lunares .

É esperado para esta etapa 2017 BS5 não representam riscos e será a primeira de várias abordagens de corpos celestes que ocorrerão no decorrer do ano. A este respeito, Ron Baalke, um cientista da agência espacial, publicou em maio passado uma lista de vários asteróides conhecidos que irão aproximar a menos de cinco luas de distância.

Entre eles destaca-se o '2012 TC4' , que vai passar o nosso planeta a 12 de outubro. Ele estima que o tamanho do seu diâmetro pode variar de 12 a 40 metros e alguns astrónomos dizem que a probabilidade de atingir a Terra é bastante elevada, pois será apenas 0,23 distâncias lunares.

No início de julho, a NASA revelou um plano para desviar asteróides para a defesa planetária chamada 'Teste Duplo Asteroid redirecionamento' (DART, sigla em Inglês). Este projecto é único na sua classe e vai buscar e usar "técnica de impacto cinético" para primeiro alterar a dinâmica de um asteróide.

Ler mais AQUI



Anomalia do Báltico: 6 anos depois, cientistas não conseguem perceber o que encontraram

Resultado de imagem para Anomalia do Báltico

Há seis anos, os cientistas descobriram um objecto grande de forma estranha que possui características inéditas. Os especialistas não conseguem chegar a acordo sobre a origem do objecto.

Há pessoas que acreditam que o objecto é uma nave extraterrestre que caiu no mar Báltico. Outros acham que é um tipo de submarino secreto dos nazis que foi afundado pelo inimigo ou pelos próprios nazis.

De acordo com o geólogo Steve Wiener do projecto Ocean X, durante o estudo do objecto foram descobertos metais que não existem na Terra (lemonite e goetite), comunica o canal de televisão russo REN TV.

É um objecto que permaneceu no fundo do mar Báltico durante muitos anos porque foi encontrado com vergônteas de algas e conchas.

Divers recovered a sample of the so-called anomaly to the surface, and lab tests reportedly found it to contain... http://fb.me/8lzYLav3d

​O objecto possui capacidades inéditas, nomeadamente, de acordo com especialistas, ele pode desligar os sistemas electrónicos dos navios que se aproximam dele a uma distância curta.

A "anomalia do mar Báltico" é redonda, tem 3 ou 4 metros de espessura e cerca de 60 metros do diâmetro. O objecto foi encontrado em 19 de junho de 2011 a uma profundidade de 85 a 90 metros.

Ler mais AQUI

Cientistas revelam fonte do 'sinal extraterrestre' da constelação de Virgem

Maior radiotelescópio do mundo – observatório espacial do ALMA (Atacama Large Millimeter Array), Chile

Na semana passada, os astrónomos do projecto SETI comunicaram sobre um sinal inédito recebido da estrela GJ 447 na constelação de Virgem, após o que os cientistas conseguiram verificar a existência do sinal, comunica o canal 360.

Os cientistas realizaram estudos adicionais do sinal com uso do telescópio de Arecibo e confirmaram a informação sobre a existência do sinal, comunica o portal da Universidade de Porto Rico, citado pelo 360.

Os cientistas revelaram que no sector onde está a estrela GJ 447 passam as órbitas de muitos satélites geoestacionários da Terra, que transmitem sinais em frequências semelhantes à do sinal extraterrestre.

Os cientistas ainda admitem a possibilidade da origem extraterrestre do sinal, mas é mais provável que ele seja enviado por um dos satélites.

Os especialistas do projecto SETI estão buscando civilizações extraterrestres há cerca de 50 anos tentando captar alguma coisa inédita entre os sinais provenientes do espaço.

O "sinal Wow!", que foi recebido em 1977 da constelação de Sagitário, foi o que lembrava mais que todos uma mensagem enviada por uma civilização extraterrestre. Mas os cientistas depois perceberam que ele era um reflexo de lixo espacial.

Entretanto, os cientistas não perdem a esperança. A NASA e o SETI estão convencidos que a missão de descoberta de vida extraterrestre pode ser cumprida nas próximas décadas.

Ler mais AQUI

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Roscosmos mostra imagem detalhada do iceberg 'recém-nascido'

Resultado de imagem para iceberg

A corporação espacial russa Roscosmos publicou novas imagens tiradas pelo satélite Resurs-P que mostram a enorme placa de gelo que se desprendeu do glaciar Larsen na Antárctida.

O novo iceberg, cuja área é de mais de 6.000 quilómetros quadrados, pode entrar na lista dos dez maiores icebergs já documentados, informa o comunicado da entidade.

Iceberg desprendido do glaciar Larsen

As plataformas de gelo rodeiam cerca de 75% das costas da Antárctida. Estes glaciares são enormes placas flutuantes ligados com as massas de terra. Larsen está localizado na costa nordeste da península Antárctica, no mar de Weddell.

Segundo alguns especialistas, a mudança climática faz com que as plataformas de gelo se tornem mais susceptíveis ao desprendimento. Não obstante, esta teoria ainda não foi provada.

Ler mais AQUI

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Papa Francisco, relacionamentos com Jesus são perigosos


O Papa Francisco disse a uma multidão de 33 mil católicos em Roma que "um relacionamento pessoal, directo e imediato com Jesus Cristo" deve ser evitado a todo custo, suscitando temores de que ele é um papa ilegítimo com uma agenda sinistra.

Segundo as suas palavras, "... são dicotomias absurdas." 

Basta ver o vídeo e compreende-se qual a "agenda"... de um dos membros dos Illuminati da Baviera.

Ler mais AQUI

DAE, a secreta tropa de elite portuguesa

Resultado de imagem para DAE, a secreta tropa de elite portuguesa

Em abril, a Polícia Judiciária (PJ) apreendeu duas toneladas de haxixe numa embarcação de pesca ao largo do Algarve. O barco suspeito foi seguido pela Marinha e pela Força Aérea, mas a abordagem esteve a cargo do DAE, o Destacamento de Ações Especiais, uma unidade de elite da Armada, rodeada de secretismo, que deu os primeiros passos em 1985. E embora seja uma força militar, o DAE está preparado para operar em apoio das investigações da PJ, em particular no combate ao tráfico, não apenas na abordagem de embarcações como na vigilância de ações suspeitas para recolha de informações. 

É uma flexibilidade que deriva do "know how" ganho em anos a fio de operações militares, com capacidades que vão desde o combate ao terrorismo às ações encobertas. E quantos são? “Entre 30 e 100”, respondem com um sorriso, numa nebulosa simpatia que se estende aos pormenores das ações reais. 

O JN foi descobrir o DAE e mostra o que é possível mostrar, em imagens que pela primeira vez chegam ao grande público. O resto é “classificado”.

Resultado de imagem para DAE, a secreta tropa de elite portuguesa

Formação

Integrado no Corpo de Fuzileiros, é ponto assente que para o DAE só entram militares profissionais, ou seja, que fazem parte do Quadro Permanente da Armada. 

Naquela unidade de operações especiais não existe, pois, o conceito de voluntário e contratado, que ao fim de determinado tempo pode regressar à vida civil. 

No DAE quem entra pode sair, mas é mantido no quadro permanente, porque, afinal, são homens que sabem sempre demais: os pormenores das operações, sobre explosivos e sobre os tipos de armas. 

A arma orgânica é a HK G-36, mas são igualmente preparados para operar, por exemplo, com uma AK-74, ou com qualquer tipo de arma a que tenham acesso. E, quanto a explosivos, sabem inativar um engenho, mas também construir outro recorrendo a meios e produtos de recurso. 
É uma instrução feita em 18 semanas, mas onde só chegam ao fim entre cinco a dez por cento dos candidatos. A formação envolve 21 matérias, tantas quanto a flexibilidade de emprego que é exigida aos DAE, e que reflete a necessidade de adaptação aos distintos cenários de operações. 

São treinados para sair de um submarino em imersão, assim como para saltar de um avião, em salto automático ou manual - e para um espaço terrestre ou aquático. 
Escalada e salvamento integram igualmente a formação, onde é de destacar o socorrismo avançado, ditado pela necessidade de garantir a sobrevivência em ambientes de quase total isolamento.














Missões

Saber onde esteve o DAE e em que missões sabe-se alguma coisa, ou pelo menos aquilo que Estado deixa que se saiba. O que fizeram concretamente e em que circunstâncias fica no segredo de alguns deuses. 

A primeira missão conhecida foi na Guiné-Bissau, na operação “Crocodilo”, em 1998, quando uma força anfíbia portuguesa foi resgatar os refugiados, na sequência do conflito entre o Governo local e os rebeldes. A seguir veio Timor, em 2004, mas uma das mais importantes foi no Congo, em 2006, no âmbito de uma força da Eurofor, durante as eleições naquele país. O DAE estava integrado numa estrutura de operações especiais, onde também participavam a França e a Suécia, e uma das missões era o patrulhamento, no sentido de garantir a calma no processo eleitoral. 

O Afeganistão veio a seguir, em 2013, mas onde o DAE não participou enquanto força constituída, mas com vários elementos para lá destacados, tal como na atual missão no Mali. 

E, no entretanto, estiveram numa miríade de ações a bordo dos navios da Armada, em operações da NATO de natureza antiterrorista, em particular no Mediterrâneo. Isto além das missões em apoio à Polícia Judiciária e à Polícia Marítima, quer na abordagem de embarcações suspeitas, quer na vigilância de eventuais locais de desembarque de droga ou de outras atividades ilícitas, em conjugação com a Força Aérea. E mesmo aqui num cenário onde a possibilidade de haver reféns é equacionada, uma das outras ações do DAE.

Resultado de imagem para DAE, a secreta tropa de elite portuguesa

Perfil

Entrar no DAE não é para todos, de facto, mas não porque é preciso ser-se um superhomem ou estar na juventude plena. 

Bem pelo contrário, a quase totalidade dos seus elementos tem idade bem superior aos 30 anos, homens maduros com capacidade para pensar por si próprios e avaliar os riscos, sem cair em aventuras e excessos. E o que mais lhes é exigido é concentração e calma, confiando que o homem que está a seu lado pensa e age da mesma maneira. 

É algo que fica claro no treino de tiro com fogo cruzado a que o JN assistiu. Duas linhas de operações especiais que avançam uma para a outra, disparando munições reais com as pistolas-metralhadoras para o alvo, que surge, ao fundo, entre dois camaradas, que fazem exatamente o mesmo. 
Se assim já é difícil, muito mais se torna quando o carregador fica vazio e o militar puxa da pistola Glock 17. E sabe-se o quanto é fácil falhar no tiro de arma de mão. Mas no DAE não pode haver falhas. Talvez por isso seja afirmado que só ao fim de cinco anos, em média, um homem do DAE seja considerado “pronto”.

Cooperação

Cooperar com forças congéneres é essencial para este tipo de forças, uma vez que as operações conjuntas são sempre de prever. 

Exercícios com os SEALS norte-americanos são comuns, assim como com as forças especiais polacas, o GROM. 

Mas o trabalho conjunto apenas parcialmente significa troca de experiências, porque, no mundo das operações especiais, cada um guarda para si aquilo que considera mais relevante.

Resultado de imagem para DAE, a secreta tropa de elite portuguesa

E as famílias?

Falar do trabalho do pai é normal para qualquer criança. Mas não para o filho de um elemento do DAE. 

Quanto muito, poderá dizer que o pai é militar e fuzileiro, mas não pode ir mais além. Na verdade, nunca poderá vir a saber o que ele realmente faz.

E se a vida militar impõe um conjunto de restrições, no caso de um DAE a limitação é total. A própria mulher do militar também está condicionada. 

Sabe que o marido está no DAE, mas não pode dizer a ninguém. E ele e o marido apenas pode informar que, por exemplo, vai estar uns dias ausente, mas nunca dizer para onde ou o que vai fazer ou quando regressa. E mesmo quando acaba a missão mantém-se o mesmo muro de silêncio. 

Afinal, um DAE não é apenas um operacional. Pelas suas mãos passam não apenas o planeamento de uma ação, mas também relatórios e dados com origem nos serviços de informações militares e civis, portugueses e estrangeiros. 

Ao ingressar nesta força transforma-se também num alvo – que pode ser extensível também à sua família. O segredo é tudo!

Ler mais e ver os videos AQUI
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...